sábado, 21 de abril de 2012

Syslog-ng Spec files for CentOS 3.3.5

Spec file for rpmbuilding Syslog-ng version 3.3.5. With mongodb support


Tested at centos 5.7


Syslog ng 3.3.5

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Lost Key Pair on AWS

Some time ago I created an server (EC2) on Amazon Web Services (AWS). It's very nice, I'm having lot of fun with my server.

BUT a a few days ago, I "accidentally" remove my key. Since Amazon doens't store the private key and (maybe, like you) I didn't have a backup of my key, I was in a funny trouble. Something like lock the car with the keys inside.

Google here, google there and the conclusion: terminate your instance and create another one.

WAIT:
  1. I'm a Geek, I'll never give up upon a problem like this
  2. I'm scared with the fact that a lost key can compromise a server (Amazon... think about it)
  3. I read about people, with important info on the server, who lost everything (do backups, on the next time, right?)
  4. I like some challenges
So think, think, think and conclusion: I can use cloud to work for me. So follow the steps:

  1. Look at volumes zone (us-east-1b for me)
  2. Create a new key pair
  3. Save it on your PC
  4. Save it on your pen drive (NOW)
  5. Save t on DropBox (NOW)
  6. Save it on your gmail (NOW)
  7. Print it (I'm joking)
  8. Create a micro instance (AMI) at the same zone
  9. Associate with your previous created key
  10. Look at the mount point of your old volume, you'll need later (Ex: /dev/sda1)
  11. Detach the volume of your old server (WAIT a little bit)
  12. Attach the volume, of your old server, to the new one
  13. Choose a mount point like /dev/sdd1
  14. WAIT, depends on the size of the volume
  15. Connect to the new server
  16. Mount the volume
  17. Copy the file ~ec2-user/.ssh/authorized_keys to the same location of your old authorized_keys
  18. Umount
  19. Detach the volume of your old server (WAIT a little bit)
  20. Attach it to the old server (put the old mount point)
  21. Start the server
  22. Go sleep
If you don't like keys try this:

  1. Look at volumes zone (us-east-1b for me)
  2. Create a micro instance (AMI) at the same zone
  3. Associate with your previous created key
  4. Look at the mount point of your old volume, you'll need later (Ex: /dev/sda1)
  5. Detach the volume of your old server (WAIT a little bit)
  6. Attach the volume, of your old server, to the new one
  7. Choose a mount point like /dev/sdd1
  8. WAIT, depends on the size of the volume
  9. Connect to the new server
  10. Mount the volume
  11. Chroot into the volume
  12. Create a user
  13. Passwd for the user
  14. Passwd for root
  15. Edit your /etc/ssh/sshd_config and make sure that you have the both options enabled
  16. PasswordAuthentication yes
  17. PermitRootLogin no
  18. Save it
  19. Exit Chroot
  20. Umount
  21. Detach the volume of your old server (WAIT a little bit)
  22. Attach it to the old server (put the old mount point)
  23. Start the server
  24. Go sleep

Other tests:

The image used to create my server doesn't exists anymore.
So, create a snapshot of my volume and create a new volume based on snapshot, and put this volume to boot at another server doesn't work for me.


Conclusions:
  • NEVER USE SHIFT+DEL, OK?
  • MAKE BACKUPS PERIODICALLY
  • Take Care of your Information
  • I don't know how much it'll cost you. But If you came here, it'll cost less than your job or your information or something like this
I hope this info help you.

PS1: Sorry about my english
PS2: Some expressions are Portuguese (Brazil) translated to English.

Syslog-ng Spec files for CentOS

Follow bellow Spec files for rpmbuilding Syslog-ng versions 3.3.3 and 3.3.4. Both versions have mongodb support.


Tested at centos 5.5 and 6.2.


Syslog ng 3.3.3

Syslog ng 3.3.4


terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Changing modules load order on Debian Linux

On a server farm is common to see servers attached to storage (directly or through SAN).

I'm playing with vmware server 2 (free edition) and I have some storages on my farm. The first idea is all the virtual machines have to be stored on storages. So if I have some hardware failure, another machine will be able to play the "orphan" VM.

All servers have SCSI controllers and HBA (Qlogic and Emulex). Everything is working fine, but for any reason(doesn't matter the reason) the machine needs to be rebooted. At the load of the kernel the HBA is loaded first, and after it, the SCSI controller. So the LUN's of the storage will be sda and we'll have problem on mouting root filesystem. First idea change root on lilo (or grub), works until you create more LUN's and the problem come back again.

So we have four good ways to solve it, here they go:

1- Use label on your partitions and configure the system to mount the labels.
Comments: Not a very good idea, will work on fstab but may not on mouting root file system

2- Use udev to change the sda to be the local hard disk.
Comments: Works, but some tools, like fdisk, consults the kernel directly so you will have a inconsistence of informations. On two serves no problem, but on a farm it is very dangerous. And udev needs the model of the disk, if you change the disk, you'll be in trouble.

3- Use UUID
Comments: UUID are not user friendly, but until this moment is the best choice. But I need something that will work on all my servers, and if i need change disks between them, I want to have no problems.

4- Change your initrd. Wait, don't be scared. It's easier and will be the best option. (at least for me).

  • Enter on the initrd config directory
  • cd /etc/initramfs-tools
  • edit the modules file:
  • vi (gotcha!) modules
  • And add the modules in order. Ex:

aic7xxx
lpfc

Don't forget to dpkg-reconfigure your-kernel

And now you can reboot your machine without problems.

PS: It's old, but gold ;)
PS2: Sorry about my poor english

Cof... Cof...

Vou tirar o pó desse blog (uma das resoluções de ano novo). Vamos ver até quando vai.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Viagem - Visconde de Mauá - Parte 3

Resolvi tirar a poeira aqui do blog. :)

Em Visconde de Mauá, a pousada foi o que deu o toque especial para a viagem.
Após muito google e visita aos sites relacionados a cidade (estão no fim do post), definimos a nossa pousada. Levamos os seguinte itens em consideração:
  • Serviço
  • Localização
  • Preço
  • Acomodações
E sem dúvida a pousada Portal dos Ventos é a campeã. Pela foto abaixo vocês podem ter uma noção.


Todos os chalés tem essa vista chata:

Além da vista maravilhosa, o chalé é muito caprichado. Vale a pena entrar no site deles e olhar as fotos. Mas o que chama a atenção mesmo é o atendimento. Tudo foi muito bem pensado.

Cheguei lá no fim do dia, fui para o chalé e depois fui jantar na pousada. O local estava muito bem preparado, jantar a luz de velas e trilha sonora escolhida cuidadosamente.
Enquanto estávamos jantando o pessoal da pousada perguntou se queríamos utilizar a lareira. Respondi que sim e eles foram até o chalé acender a lareira. No fim do jantar, nos mostraram uma mesa cheia de DVD para escolhermos e levarmos ao chalé.

O atendimento foi tão bom, que eu estava me sentindo em casa. Eles conseguem te deixar a vontade sem invadir a sua privacidade. Tive a cara de pau de perguntar se não ia ter um cafézinho depois do jantar (rá). Não ia :( ! Mas eles fizeram só porque eu pedi! Ponto Positivo. Retornando ao chalé, lá estava a lareira acesa, temperatura agradável. Foi começar a assistir um filme e dormir.
No dia seguinte o café da manhã seguiu o mesmo padrão do jantar, reforçado e com trilha sonora adequada, para acordar bem humorado. Mas eu não consegui jantar de tanto que eu comi no restaurante mineiro (desse post). Mas eu não resisti e fui lá comer a sobremesa (GORDAÇUS)

Lembrete: somente carros 4x4 chegam até a pousada. No meu caso tive que deixar o carro em um estacionamento próximo (da própria pousada) e aguardar a carona.
O pessoal da pousada vem te buscar em um 4x4 confortável. Uma Hilux azul que está na primeira foto.

Resumindo a pousada é show de bola! RECOMENDADA.

Sites:
PS: A cidade é boa para quem quer descansar se você procura agito, lá é a cidade errada.
PS2: O carro mais comum na cidade é o fusca azul, todos foram pra lá.
PS3: Estou "desaprendendo" a escrever.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Viagem - Visconde de Mauá - Parte 2

O segundo ponto da viagem se chama Maringá, que possui o lado RJ e o lado MG.
No caminho para Maringá, temos o único posto de combutível da região que, obviamente, é bem caro. O Alcool em São Paulo estava R$ 0,999, lá estava R$ 1,698 e a gasolina, aqui, R$ 2,099 lá R$ 2,795, eu tirei uma foto, mas ela não ficou boa aqui no blog.
Maringá é o centrinho da região, onde tem aquelas lojas feitas para mulheres e onde tem os restaurantes. Os restaurantes ficam no lado MG, então você pode ir a pé atravessando uma pequena ponte, ou ir de carro. Nessa região a fronteira entre RJ e MG é esse rio na imagem abaixo, então é só atravessar uma pequena ponte, que você já está falando "uai":

Chegando em MG temos a alameda gastronômica, que fez eu me arrepender de ter passado pouco tempo. Por indicação do pessoal da pousada fomos no Borbulha (nem se animem com o site, que passa longe do outro) recomendo este site. É melhor.
O Chef desse restaurante é famoso pela sua especialidade em trutas. Mas antes ele tinha uma balada, então ele juntou tudo. Resumindo você tem mais de 1.000 LPs a sua escolha. Você escolhe e o garçom coloca para tocar. Show de bola. Lembrei da minha infância, tinha discos como Top Surprise. Mas como eu ia almoçar escolhi um disco ao vivo do Simon and Garfunkel (aff como eu sou velho!!). Pedimos uma entrada e duas trutas. Eu pedi a Raul Seixas (recomendação do pessoal da pousada). A mulé pediu uma outra, mas eu estava com tanta fome na hora, que a mulé, AFANOU, SURRUPIOU a minha truta e eu, trouxa, nem vi. E eu estava com tanta fome que comi a truta abaixo, o que me assustou é que minha fome era tanta, que eu nem reparei que o arroz tinha legumes e que a truta num estava com molho:
Essa é a MINHA truta que me foi tomada. Olha que beleza. Só não fiquei chateado, porque a mulé não aguentou e eu tive que ajudá-la :)Resumindo: Maringá é a parte boa da cidade. Cotinua...

PS1: Silvio e Aline, vão catar coquinho.
PS2: Kumpera, eu não fui nessa, eu fui no poção e no escorrega.
PS3: Gostei de colocar fotos no post :)
PS4: Eu não costumo revisar o post, então dicupa pelo potugueis.

Continua...